Vereadores aprovam 9 requerimentos em sessão, veja o que foi assunto na Câmara

A Câmara Municipal de Capivari realizou a 20ª Sessão Ordinária na noite de segunda-feira, 15, no Palácio 10 de Julho. A sessão ordinária foi transmitida ao vivo pelo canal da Câmara Municipal de Capivari, no Youtube. Ela está disponível aos internautas no site e no canal.

O vereador Jurandir Pinheiro dos Santos “Binga” (PSL) pediu votação em regime de urgência e em bloco dos seus requerimentos de número 057 ao 060/2020. O vereador Bruno Barnabé (PSDB) pediu urgência e votação no Requerimento n.º 061/2020, de sua autoria. Os vereadores aprovaram por unanimidade os pedidos e os requerimentos seguiram para a votação na Ordem do Dia da sessão.

INDICAÇÕES

O vereador Edson José Bombonatti “Tambuzinho” (PSL) indicou ao Poder Executivo, por meio da Indicação n.º 106/2020, a limpeza da rua Gumercindo Costa, na altura do n.º 74, no bairro Jardim Elisa. 

O vereador Gamaliel Lourenço de Souza (Podemos), indicou (Indicação nº 107/2020) a compra de termômetros infravermelho humano, para a Guarda Civil Municipal. Também indicou a compra de termômetros infravermelho para todas as escolas municipais (Indicação n.º108/2020). Gamaliel também indicou (Indicação n.º 109/2020) a liberação do funcionamento de salões de beleza, cabeleireiros, manicures, barbearias e academias e fez a Indicação n.º 110/2020, para que seja feita com urgência, a poda de árvores e melhorias na iluminação publicação que se localiza próxima à ponte que liga o bairro Moreto ao bairro Padovani.

O vereador Nelson Soares (PL) indicou a realização de análise técnica na água que abastece a rua Moacyr da Costa Veiga, no bairro Morada do Sol. A população local reclama que diariamente a água chega suja.

TRIBUNA LIVRE

Publicidade

Na Tribuna Livre falaram os vereadores Nelson de Sousa Soares (PL), Bruno Barnabé (PSDB), Eliseu Serrano (PL), Gamaliel Lourenço de Souza (Podemos), Valdir Antônio Vitorino “Valdir da Farmácia” (PSL), Jurandir Pinheiro dos Santos “Binga” (PSL), Júnior Pazianotto (PSL), Edson José Bombonatti “Tambuzinho” (PSL), e o presidente da Câmara Municipal, vereador Flávio Carvalho (PSDB).

VEREADOR NELSON DE SOUSA SOARES (PL)

O vereador Nelson Soares (PL), em sua fala na Tribuna Livre da 20ª Sessão ordinária falou sobre a celebração do Dia do Pastor, no segundo domingo do mês de junho, em todo o Brasil. Em seguida, novamente indicou manutenção de asfalto na rua Moacir Costa Veiga, no bairro Morada do Sol. O vereador comentou sobre divulgação na tarde de segunda-feira, 15, quanto ao esgotamento dos leitos de UTI em Capivari. Enfatizou que munícipes estão em dúvida porque não havia ocupação de leitos por pacientes com o coronavírus. Questionou a ocupação de 90% divulgada nesse dia. Criticou o governador do Estado de São Paulo e o prefeito municipal, afirmando que não teve preocupação em se reunir com aquele para discutir assuntos prioritários para o município.

VEREADOR BRUNO BARNABÉ (PSDB)

O vereador Bruno Barnabé (PSDB) abordou, na Tribuna Livre da 20ª Sessão Ordinária, sobre a pandemia de COVID-19. Afirmou que é necessário diferenciar a flexibilização do comércio com a quarentena. Enfatizou que a doença é séria, que população deve manter a quarentena, mas relatou que, ao contrário, muitas pessoas estão se reunindo e sem máscara. “A conscientização da população é muito importante e o uso de máscaras é necessário, mas muitos não estão usando e principalmente, jovens e adolescentes”, disse. Lembrou que o Estado de São Paulo está em quarentena e que as pessoas devem ficar em casa. Defendeu o trabalho e empenho do Poder Executivo, das autoridades municipais de saúde no enfrentamento da COVID-19, clubes de serviço e outras entidades atuando na área social e o Poder Legislativo na defesa da flexibilização do comércio.

VEREADOR ELISEU SERRANO (PL)

Em sua fala na Tribuna Livre da 20ª Sessão ordinária, o vereador Eliseu Serrano (PL) relatou problemas de infraestrutura no bairro Castelani. Citou o Ecoponto e reclamações de vereadores sobre escorpiões e baratas, solicitando ao Poder executivo municipal, a limpeza no local. Também falou sobre o mau cheiro da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no bairro e sugeriu investimento do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) para sanar o problema. Em seguida criticou a condição atual do asfalto no bairro Jardim Santo Antônio, principalmente atrás do pátio da empresa de ônibus MM Souza. O vereador pediu providências. Serrano pediu limpeza de “bocas de lobo” ou bueiros. Afirmou que já solicitou a limpeza e que não é atendido.

VEREADOR GAMALIEL LOURENÇO DE SOUZA (PODEMOS)

O vereador Gamaliel Lourenço de Souza (Podemos), no uso da Tribuna Livre da 20ª Sessão Ordinária criticou e cobrou do Poder Executivo, pontos de ônibus nos bairros. O vereador comentou que as boas condições do rio Capivari têm atraído pescadores de várias cidades para a pesca. Disse que está estudando com o setor jurídico, a propositura de uma lei que permita à Guarda civil Municipal a fiscalização a respeito. Elogiou o trabalho preventivo da Guarda Civil Municipal e relatou a apreensão de linha chilena usada irregularmente nas pipas. Falou sobre o coronavírus e a necessidade de cuidado da população. Criticou o uso de escapamentos adulterados nas motos e pediu colocação de placas na cidade informando a lei que proíbe o excesso de ruído desses escapamentos de motos, bem como a penalidade para o infrator. Informou que vem recebendo muitas reclamações dos moradores sobre as motos com excesso de ruído. “O cidadão de bem que quer descansar não quer mais esses barulho e todos têm que trabalhar para coibir essa atitude”, disse.

VEREADOR VALDIR ANTÔNIO VITORINO “VALDIR DA FARMÁCIA” (PLS)

O vereador Valdir da Farmácia (PSL) comentou que a Prefeitura municipal de Capivari está fazendo o seu papel orientando o cidadão sobre a prevenção e cuidados com a pandemia, mas que a população deve fazer o seu papel e respeitar. Relatou e criticou aglomeração de jovens nos bairros e pediu atuação da Guarda Civil Municipal para dispersar essas reuniões. Vereador apelou para que população fique mais em casa e saia somente quando necessário. Valdir da Farmácia lembrou que existe lei contra uso de cortantes em linhas nas pipas e ressaltou o perigo para motoqueiros e pedestres. Em seguida, cobrou novamente a fiscalização e punição aos que mantêm escapamentos abertos e que produzem ruído excessivo. “A Polícia Militar tem que fazer um trabalho sobre o respeito dos motoqueiros às leis de trânsito”, disse. O parlamentar também solicitou à Secretaria de Educação para que aproveite enquanto não há alunos nas escolas e que faça a manutenção dos prédios das escolas. Sugeriu à Secretaria de Habitação para que regularize as casas que estão sem escritura feitas pela COHB e CDHU.

JURANDIR PINHEIRO DOS SANTOS “BINGA” (PSL)

O vereador Jurandir Pinheiros dos Santos “Binga” (PSL) incisou sua fala cobrando empenho da Secretaria de habitação para resolver a falta de escrituras das casas feitas pela CDHU e COHAB. “Concordo com o vereador Valdir, que nem precisa existir Secretaria de Habitação, uma vez que não buscam soluções para as famílias que estão sem a escritura de suas casas, sendo assim, deveria ter uma diretoria de habitação”, disse. Também cobrou capinação e manutenção nas creches e escolas do município. Disse que se sente indignado por ser o vereador a apontar a necessidade de capinação. Solicitou tapa-buracos no bairro São Marcos. Pediu atenção a população que cumpra seu papel na prevenção contra coronavírus, usando máscara e evitando aglomeração. Criticou os que usam a epidemia para fazer campanha política.

VEREADOR JÚNIOR PAZIANOTTO (PSL)

O vereador Júnior Pazianotto (PSL) concordou com o vereador Jurandir Pinheiro dos Santos que jamais a questão da pandemia deveria ser usada para campanha política. Ele criticou a fala do vereador Nelson Soares (PL). Disse ele usou a questão da saúde pública como campanha, ao se referir a partido como responsável pela atual crise. O vereador apontou que todos são responsáveis, não apenas o prefeito. Comentou que o Governo do Estado de São Paulo mandou para Capivari, R$ 220.000,00 para a Saúde no momento de pandemia; a UTI COVID-19 custa R$ 3,5 mil, enquanto que o Estado ofereceu mandar R$ 1,6 mil. Além do valor do leito, são mais R$ 250 mil para custo com pessoal. Informou que são 28 respiradores em Capivari, 20 leitos de UTI, sendo que 10 foram feitos logo no início da pandemia. Os outros 10 são através do convênio com a Unimed. “O sucesso do combate depende 90% do empenho da população, mas vemos que há muita gente sem máscara, em aglomerações”, falou.

VEREADOR EDSON JOSÉ BOMBONATTI “TAMBUZIHO” (PSL) 

O vereador Edson José Bombonatti “Tambuzinho” (PSL) falou sobre a pandemia de COVID-19. Voltou a cobrar reabertura da UPA que há 10 anos está fechada, assim como a UTI da Santa Casa. Afirmou que a Secretaria de Saúde deveria fazer conscientização nos bairros pobres da cidade, instruindo todos a usar máscara, álcool em gel e lavar as mãos. Criticou a comunicação da Prefeitura pela falta de instrução. Afirmou que não há pacientes internados no hospital de campanha para COVID-19. Questionou o convênio da Unimed e o alto valor pago pela atual administração. Afirmou que o prefeito desvia a atenção a população fazendo lives sobre coronavírus, enquanto a cidade está cheia de problemas. Afirmou que todos os pacientes estão indo para o hospital Unimed e que hospital de campanha não está sendo usado. Criticou o governador João Dória e o PSDB.

PRESIDENTE FLÁVIO CARVALHO (PSDB)

O presidente da Câmara Municipal de Capivari, vereador Flávio Carvalho (PSDB) comentou que as eleições estão chegando e que os políticos já demonstram isso em seus discursos. Informou que há 10 leitos de UTI para COVID-19, 10 leitos de UTI para outros problemas e 8 respiradores. Disse que houve aumento de 60% de casos desde o início da pandemia. Afirmou que o Estado de São Paulo está com problemas na saúde, mas que tem visto muitas pessoas solidárias em todo o município. Enfatizou a necessidade de conscientização de todos. Noticiou o pagamento de recurso de R$ 350 mil, para custeio para a Santa Casa de Capivari.

ORDEM DO DIA      

Os vereadores aprovaram por unanimidade, em regime de urgência, e em bloco, os requerimentos de n.º 057 ao 060/2020, de autoria do vereador Jurandir Pinheiro dos Santos “Binga” (PSL). O Requerimento n.º 057/2020 questiona se o comércio em geral realiza aferição da temperatura através do termômetro digital infravermelho, em todos os clientes. O Requerimento n.º 058/2020 solicita informação se empresas estão estipuladas por decreto municipal, a realizar a aferição da temperatura através do termômetro digital infravermelho em seus colaboradores. Com o Requerimento n.º 059/2020, o vereador questiona se está sendo realizada a testagem nos profissionais da saúde. E por meio do Requerimento n.º 060/2020, o vereador pede informação se as empresas responsáveis pelo transporte público coletivo disponibilizam álcool gel além de aferir a temperatura através do termômetro digital infravermelho.

De autoria do vereador Gamaliel Lourenço de Souza (Podemos), o Requerimento n.º 050/2020, aprovado por todos os vereadores, solicita que o Poder executivo informe se foi efetuada a compra de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para a Guarda Civil Municipal.

O vereador Valdir Antônio Vitorino “Valdir da Farmácia” (PSL) propôs 3 requerimentos, que foram aprovados por todos os vereadores e em bloco. O Requerimento n.º 051/2020 requer à Fiscalização de Posturas, informação se estão sendo intensificadas as ações de fiscalização da comercialização e do uso de linhas com cerol e demais tipos de linhas cortantes no município. Com o Requerimento n.º 052/2020, o vereador solicita informação quanto aos gastos em todos os setores da saúde, de janeiro de 2019 até a presente data. E com o Requerimento n.º 053/2020, o vereador questiona se os banheiros públicos da Praça Cesário Motta e da Rodoviária estão sendo higienizados.

Mais uma vez, a Sessão Ordinária teve transmissão ao vivo e encontra-se à disposição para acesso via internet, pelo portal da Câmara Municipal de Capivari ou pelo Youtube. O acesso do público ao palácio 10 de Julho permanece proibido, para evitar aglomeração de pessoas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar