Procura por eletrônicos cresce durante o isolamento social

Tablets infantis registram a maior alta: 17.000% a mais de procura em 30 dias

Com a instauração da quarentena como forma de diminuir o contágio pelo novo coronavírus (Covid-19), as preferências de compra dos brasileiros têm sido moldadas de acordo com as necessidades do período. Assim que o decreto foi feito, as compras voltadas à alimentação, saúde e higiene pessoal cresceram 180%, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm). Em 30 dias, as vendas de tablets cresceram 31%, de acordo com levantamento do site de comparação de preços Zoom.

O aumento mais significativo da amostra foi o de tablets infantis, com cerca de 17.000% a mais de procura. Outros eletrônicos também ganham destaque nos últimos dias, como Smartphone (+ 7.808%), Smart TV (+ 6.330%), Headphone (+ 4.337%) e Notebook (+ 661%). Essas altas podem ser justificadas pela suspensão das aulas, fato que deixou as crianças em casa e, possivelmente, com mais tempo livre para brincar e estudar, além de que alguns serviços seguem em regime home office e, assim, foi necessário adquirir outros aparelhos eletrônicos.

“No cenário de recomendação de distanciamento social para conter a pandemia do novo coronavírus, estamos vendo mudanças muito claras no e-commerce pelo fato de as pessoas estarem vivendo uma rotina diferente”, afirmou Thiago Flores, CEO do Zoom & Buscapé.

O aumento mais significativo da amostra foi o de tablets infantis, com cerca de 17.000% a mais de procura.

A faixa de preço entre os produtos mais buscados varia e, na maior parte dos casos, está na média, já que não representa nem os lançamentos nem os mais baratos. Independentemente do aparelho, é recomendável ter cuidados para preservar o dispositivo e até mesmo contratar serviços como Ciclic Seguros e outros, para que o investimento possa ser compensado.

Além disso, o levantamento do Zoom também chama a atenção à alta apresentada em produtos focados na prática de atividades físicas que possam ser usados dentro de casa, como a Bicicleta Ergométrica, que apresentou aumento de 1.187% nas buscas. Estações de musculação (+ 964%) e até churrasqueiras portáteis (+ 1.011%) também aparecem na lista de produtos mais procurados. 

“Temos o aumento da procura por categorias de itens para realizar exercícios físicos em casa, como bicicleta ergométrica e itens para academia. Artigos para home office, como periféricos, mesa e material de escritório também passam a ser buscados com mais intensidade, além de itens para entreter as crianças, como brinquedos, tablets, entre outros”, explica Flores.

Para ele, o cenário é de adaptação para todo mundo – desde os donos de lojas online, que precisam investir em logística para dar conta de todas as compras, aos donos de lojas físicas, que antes eram os mais procurados para esse tipo de compra.

Redação

Sobre o autor : Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal,não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo
Fechar