Polícia Federal prende ativista Sara Winter

A ativista Sara Winter foi presa na manhã desta segunda-feira,15, a informação é da CNN Brasil.

Atualmente, conhecida como uma das maiores lideranças da extrema direita, a jovem já se dedicou às causas feministas protestando a favor do aborto de topless. Ela é uma das investigadas na Operação Fake News, no inquérito instaurado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que apura ameaças feitas a ministros da Corte.

Sara foi fundadora do Femen Brasil. O grupo, criado originalmente na Ucrânia em 2008, é famoso por protestar de topless. Em 2014, ela passou a se posicionar contra as pautas que defendia no movimento feminista.

No site oficial dela, Sara, cujo nome de batismo é Sara Fernanda Giromini, se define como uma palestrante e escritora que “militava contra o cristianismo, em favor da homossexualidade e do aborto”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar