Política

Coronel da PM, procurador de justiça e meteorologista são homenageados

O Coronel Mello Araújo, comandante da Rota entre 2017 e o início de 2019; Antônio Ferreira Pinto, secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo entre 2009 e 2012 e o meteorologista Luiz Carlos Molion, professor da Universidade Federal de Alagoas foram homenageados em sessão solene realizada na manhã desta segunda-feira (2/12) na Assembleia Legislativa.

Eles receberam o Colar de Honra ao Mérito Legislativo, a maior honraria entregue pelo Poder Legislativo estadual. A iniciativa da homenagem foi o deputado Frederico d”Avila (PSL), que comentou o motivo da escolha dos homenageados. “O Dr. Antônio Ferreira Pinto revolucionou a gestão da Secretaria de Segurança Pública em São Paulo durante os anos de 2009 a 2012. O professor Luiz Carlos Molion é um dos grandes contestadores do ecoterrorismo ambiental propalado pela ONU. O coronel Mello Araújo foi comandante da Rota e conseguiu reunir a sociedade civil e captar recursos para reformar o quartel que estava num estado de deterioração muito grande mostrando que quando existe a parceria do público com o privado tudo é possível”.

Estavam presentes o senador Major Olímpio, o deputado federal Capitão Derrite, o general Carmona, chefe do Estado-Maior do Comando Militar do Sudeste e os deputados estaduais Castello Branco, Coronel Nishikawa, Gil Diniz e Major Mecca, todos do PSL.

Sociedade civil em conjunto com a Polícia Militar

O coronel Mello Araújo, um dos três homenageados, dedicou o Colar de Honra ao Mérito Legislativo à Polícia Militar. “A polícia sempre tem de estar preparada e um passo à frente para dar conta das demandas. Os desafios são enormes. A polícia está sempre se renovando, se modificando para dar conta e ajudar a população”.

Durante seu comando, Mello Araújo coordenou uma iniciativa em conjunto com a sociedade civil e arrecadou mais de R$ 700 mil usados para realizar melhorias no quartel da Rota, que funciona em um prédio de 1891.

Ccausa naturais

Durante a solenidade, o professor Luiz Carlos Molion fez uma palestra abordando a questão climática. “Esse negócio de mudanças climáticas não existe. É algo natural. O clima varia naturalmente. Aqui em São Paulo tivemos uma seca violenta em 1963 e a maior inundação que cidade já passou foi em janeiro de 1929. Essas coisas são repetitivas”, comentou o professor.

Outro ponto abordado por Molion foi que a floresta Amazônica não produz água e sim recicla a água da chuva que estava armazenada no solo. Para Molion, a fonte de umidade é o oceano e não a Amazônia, e o desmatamento da Amazônia não interfere na chuva do restante da América do Sul.

O deputado Castello Branco (PSL) parabenizou Frederico d”Avila pela iniciativa. “O professor Molion nos deu uma aula mostrando quanta mentira se fala sobre a Amazônia. O coronel Mello é um brilhante militar. E, por fim, Antônio Ferreira Pinto é considerado um dos melhores secretários de segurança pública que São Paulo já teve”, afirmou Castello Branco. O ex-secretário de Segurança Pública Antônio Ferreira Pinto não pôde comparecer por motivos de saúde. Foi representado pelo tenente-coronel Ricardo Augusto de Mello Araújo. Antônio Ferreira Pinto é procurador de Justiça, tenente da Polícia Militar. Foi secretário-adjunto da Secretaria de Administração Penitenciária e Secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo.

Botão Voltar ao topo
Fechar