Polícia

Polícia confirma novo lote de cervejas Belorizontina contaminadas

Polícia Civil de Minas Gerais confirmou, na manhã desta segunda-feira (13/01/2020), novo lote da cerveja Belorizontina contaminada pelo dietilenoglicol, substância tóxica usada no processo de refrigeração.

“Temos hoje a constatação de três lotes de cervejas contaminados pelo dietilenoglicol glicol“, disse o delegado Flávio Grossi, nesta segunda-feira (13/01/2020), em entrevista coletiva.

O novo lote contaminado é o 1354, da linha de produção L2. As amostras, recolhidas em casas de pacientes, apresentaram resultados positivos para o dietilenoglicol, conforme análise da Polícia Civil.

O exame foi feito em apenas cervejas fechadas. A substância tóxica também foi verificada nos lotes L1 1348 e L2 1348.

Uma morte
Até o momento, 11 vítimas foram supostamente atingidas pela contaminação, sendo que uma morreu.

De acordo com a Polícia Civil, contudo, o número de vítimas pode praticamente dobrar. Segundo Grossi, mais 10 vítimas devem ser incluídas no inquérito.

“Podemos afirmar a existência do dietileno em garrafas recolhidas nas casas das vítimas, em garrafas recolhidas na empresa Backer“, complementou.

Do Metropoles

Botão Voltar ao topo
Fechar