Mundo

Britânico que confessou abuso de mais de 70 menores é encontrado morto na prisão

Richard Huckle, condenado por abuso sexual de menores de idade na Malásia, foi encontrado morto com diversos ferimentos pelo corpo dentro de uma cela na qual estava preso, em um presídio localizado na cidade de York, na Inglaterra, de acordo com a imprensa inglesa.

O britânico de 33 anos recebeu a pena perpétua em 22 oportunidades. A sentença gravíssima é por ter confessado 71 acusações de violência sexual contra menores com idades entre seis meses e 12 anos, em 2006 e 2014. Segundo resultados das investigações, mais de 200 crianças foram violentadas.

Leia também

Cerca de 20 mil arquivos de vídeo foram encontrados em computadores de Huckle. Nas imagens, ele aparecia cometendo os crimes contra os menores. Os vídeos foram compartilhados com outros pedófilos em sites clandestinos.

Uma descoberta dos investigadores da polícia torna a história ainda mais revoltante. Em 2014, ano em que foi preso, o britânico estaria elaborando um “manual da pedofilia”, que pretendia disponibilizar na internet.

Sobre sua morte, as informações iniciais dão conta de que os ferimentos no corpo são provenientes de uma arma branca. Huckle teria sido agredido dentro da cela. As autoridades locais estão investigando o caso.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar