Mundo

Alerta: Bebidas adulteradas deixam 19 pessoas mortas

A Costa Rica está em alerta devido a diversos casos de intoxicação com álcool adulterado com metanol, que deixaram um saldo de ao menos 19 mortos desde o início de junho, disseram as autoridades sanitárias neste fim de semana.

O Ministério da Saúde emitiu um alerta para evitar que os consumidores ingiram bebidas alcoólicas, pois não se sabe quantas garrafas adulteradas há, entre meia dúzia de marcas.

De 34 intoxicações verificadas, 19 pessoas — 14 homens e cinco mulheres que tinham entre 32 e 72 anos — morreram desde a primeira semana de junho até a noite de sexta, indicou a pasta.

As autoridades dizem que já confiscaram cerca de 30.000 garrafas de seis marcas suspeitas de terem sido adulteradas e prosseguem com a investigação em todo o país.

Os sintomas de intoxicação variam desde cegueira parcial ou total até o coma, passando por náuseas, diminuição da pressão arterial e dor abdominal. Segundo o ministério da Saúde da costa-riquenho a quantidade para que uma pessoa tenha consequências mortais com ao ingerir bebida contaminada varia de acordo com a concentração do metanol, do peso da pessoa e se é ou não um consumidor habitual.

“Em termos gerais, uma dose de 0.2 mililitros de metanol por quilo do indivíduo, teoricamente (supondo uma absorvição de 100%) resultaria em uma concentração tóxica de metanol”, disse a pasta em nota.

Botão Voltar ao topo
Fechar