NotíciasSaúde

Os perigos do álcool para a saúde bucal

O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) alerta para os problemas decorrentes da ingestão de bebidas alcoólicas

O consumo frequente de bebidas alcoólicas está associado a diversos danos ao organismo. Um dos aspectos importantes são os prejuízos que a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas traz para a saúde bucal. Doenças periodontais, mau hálito e câncer de boca são os danos mais recorrentes.

“A visita regular ao periodontista é fundamental para educar e alertar o paciente sobre os riscos do álcool, como o desenvolvimento do alcoolismo e riscos para a saúde em geral”, alerta Luciana Scaff Vianna, cirurgiã-dentista e integrante da Câmara Técnica de Periodontia do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP).

Problemas bucais

O álcool desidrata o corpo e também é diurético, o que propicia a diminuição do fluxo salivar na boca. A saliva, por sua vez, tem efeito protetor e ajuda no combate à proliferação de bactérias. “O aumento de microrganismos na boca, quando está seca, causam placa bacteriana e mau hálito. A placa aumenta o risco de cárie, bem como o agravamento de doenças periodontais”, frisa Luciana. 

A erosão dentária é um problema bucal comum para aqueles que bebem frequentemente, pois a acidez das bebidas alcoólicas leva à perda de cálcio e ao enfraquecimento do esmalte do dente. Também vale ressaltar as manchas nos dentes causadas pelo vinho tinto – elas surgem após os pigmentos (corantes) existentes na bebida entrarem em contato com a dentina exposta.

Risco de câncer é maior

Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) mostram que o hábito de consumir bebidas alcoólicas e fumar em excesso aumentam em até 20 vezes o risco de desenvolvimento do câncer de boca e orofaringe. 

Na maioria das vezes, a doença não apresenta sintomas nos estágios iniciais. Porém, aos indivíduos que fumam e bebem constantemente, é importante observar sinais como manchas brancas ou vermelhas na mucosa da boca, aumento de volume na boca e na região da cabeça e do pescoço e feridas que se assemelham a aftas e não cicatrizam após 21 dias.

Quais cuidados devem ser tomados

A higiene bucal diária, com o uso de escova, creme e fio dental é fundamental para prevenir os problemas citados, principalmente nos casos em que se consome álcool com certa frequência.

Luciana também destaca outra medida: “Beber água durante o consumo de bebidas alcoólicas também ajuda no controle do fluxo salivar e de doenças bucais”.

As visitas periódicas a(ao) cirurgiã(o)-dentista garantem um diagnóstico precoce de qualquer alteração bucal, o que permite um tratamento mais eficaz. “A(o) profissional também pode informar e esclarecer dúvidas do paciente sobre como diminuir o consumo e medidas para beneficiar sua saúde”, destaca a cirurgiã-dentista.

Botão Voltar ao topo
Fechar