Brasil

Quiosque de slime é interditado dentro do shopping

O Procon de Pernambuco interditou um quiosque que vende slime no Shopping RioMar, no Pina, Zona Sul do Recife, na terça-feira (9), durante a Operação Carrossel. De acordo com o Procon, os produtos oferecidos não possuíam etiquetas com detalhamento dos componentes da fórmula, data de fabricação, validade e informação sobre o fornecedor.

O slime é uma massa colorida, de aspecto gosmento, que pode ser comprada em lojas ou produzida em casa. “Por ser vendido para o público infantil e ter relatos de alergias provocadas pelo slime, a fórmula de composição exposta em um lugar visível do produto é obrigatória”, explica a gerente de fiscalização do Procon, Danielle Sena.

Além de comercializar o produto, o quiosque Slime dos Sonhos oferecia oficinas para a confecção de slimes durante as férias escolares. O mini-curso também foi interditado até o local se adequar às regras do Procon.

Médica Ana Escobar alerta para os riscos do slime

“Os dois serviços só podem voltar a operar quando provarem para o órgão que os problemas foram resolvidos”, afirma Danielle.

Procurado , um dos sócios do quiosque, Marco Almeida, informou que a empresa iniciou os processos para adequação às normas exigidas pelo Procon no momento da interdição.

“Por se tratar de um produto artesanal, não sabíamos da obrigatoriedade de informações como os produtos usados para confeccionar o slime e sua validade. Fomos notificados e estamos rodando o material com o pessoal da gráfica para solicitar a reabertura ao Procon”, diz Marco.

Na segunda-feira (8), a Operação Carrossel, que mira produtos e espaços de lazer para crianças, autuou o cinema e parques de diversão do Shopping Recife, também na Zona Sul. Entre as infrações, propaganda enganosa e falta de informações sobre a validade de promoções.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar