Artigos

Nada se cria, tudo se copia (Cida Gomes Bressan)

 

O homem busca meios de sobrevivência

Assim como todos os animais

Só que somos individualistas, pensamos só em nós

Não procuramos viver nossas experiências

 

A mãe alimenta o filho dando lhe na boca o alimento

Assim como fazem as aves aos seus filhotes

As pessoas vivem em grupo, mas não se adapta

Tentam imitar as formigas , porém, são tão diferentes por dentro

 

A busca constante, a pressa, o zumbido

Faz lembrar das abelhas no enxame

As pessoas vivem correndo, com medo de perder a hora

E ao longe escutamos sons, buzinas, tudo por este tal tempo corrido

 

Estresse é a nova doença inventada

Não dá para pensar, vivemos pressionados

Nosso corpo parece desfalecer, nossa alma se angustia

Achamos que esta vida não pode ser consertada

 

De repente! Quem sabe se pararmos para contemplar

Achar um minuto para ficarmos em silêncio

E nos comparar com os pássaros que cantam

Vamos soltar este soluço preso na garganta e cantar?

 

Fique quieto, deixe a luz do espírito se envolver

Neste momento procure a paz interior

Vai se aquietando como o sono dos rouxinóis

Assim será mais fácil viver

 

Reponha suas energias

Espere! Copie a natureza, amanhã será melhor

 

Aprenda a lutar e decidir

Transforme criando e copiando as alegrias

 

Ver o sol nascer e se por atrás dos montes

Relute não se de por vencido

Temos na terra uma história a ser cumprida

Que não prevaleça o medo, olhe para o horizonte

 

Cadê seu positivismo, onde deixou?

Passe uma borracha nessa carga negativa

Somos aptos para aprender sempre

Novos conteúdos, novos desafios

Descarregue seu ego e perceba que você não fracassou!

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar