NotíciasPolítica

Deputada Valéria Bolsonaro preside debate sobre Escolas Cívico Militares em Campinas

A Deputada Estadual Valéria Bolsonaro presidiu hoje, 02, a pedido do vereador professor Alberto, do PL, uma reunião sobre a implantação do Programa Nacional das Escolas Cívico Militares, em especial na Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Odila Maia Rocha Brito, no Jardim São Domingos, em Campinas, onde esclareceu a todos os presentes o modelo a ser adotado e os benefícios que poderão ser conquistados para a comunidade caso a escola aceite a proposta.


O vereador solicitou a audiência a fim de esclarecer dúvidas da comunidade e apresentar a proposta.


A reunião ocorreu na Câmara Municipal e contou com a presença dos vereadores Tenente Santini, Antonio Flores, Jorge da Farmácia, Campos Filho e Carmo Luis.


O morador Victor Hugo Amaral, membro do conselho da associação de moradores, pais e alunos da escola agradeceu a explicação da Deputada e disse que acredita que este será um grande ganho para a escola.
“Em uma hora de conversa a Deputada esclareceu minhas dúvidas e conseguiu nos convencer de que nossa comunidade tem muito a ganhar”, registrou.


A região em que a escola está inserida apresenta situação de vulnerabilidade social.


Valéria disse estar feliz por Campinas ter tido a adesão aprovada pelo Ministério da Educação.


A Deputada explicou que se a comunidade aprovar, a escola receberá 20 militares da reserva, que atuarão no contra-turno e na gestão escolar.
“Será uma ajuda extra. Os militares acompanharão o trabalho e ajudarão tanto na parte administrativa quanto no resgate do civismo” reiterou.
De acordo com Valéria, os militares atuarão na disciplina dos alunos, no fortalecimento de valores éticos e morais, e na área administrativa, no aprimoramento da infraestrutura e organização da escola e dos estudantes.
Tenente Coimbra, presidente da Frente Parlamentar pela Criação das Escolas Militares no Estado de São Paulo, além de Rafa Zimbaldi, do PSB também explanaram sobre o tema.


“A Lei de Diretrizes e Bases da Educação será respeitada e os professores serão mantidos nas respectivas atribuições. Eles não serão afetados em absolutamente nada. Eles vão continuar com as suas atribuições, com o projeto pedagógico. A parte militar vai entrar como os monitores. É assim que vai acontecer nas escolas cívico-militares”, defendeu a Deputada
Segundo Valéria melhorias são garantidas sem nenhum prejuízo aos profissionais, muito pelo contrário, com benefícios importantes à Educação das crianças.


“As escolas cívico-militares são instituições não militarizadas, mas com uma equipe de militares da reserva no papel de tutores. Os estudantes deverão ter aulas de musicalização e educação moral e cívica com os militares e certamente a qualidade do ensino vai melhorar”, registrou.
A decisão colegiada que aconteceria na quinta feira para decisão e votação, acontecerá agora em outra data, a qual será divulgada em detalhes.

Botão Voltar ao topo
Fechar