Mulher é presa suspeita de mandar matar marido e ficar com dinheiro do seguro

A dentista Karina Lepre Franco foi presa sob a acusação de ter mandado matar o próprio marido, o gerente predial da multinacional Shell, Wagner Franco. Karina era casada há 20 anos com o gerente e a principal motivação do crime seria o dinheiro do seguro e da indenização, um total de R$ 200 mil.

O mandado de prisão temporária foi expedido pela 4ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. Wagner desapareceu em fevereiro de 2019 após sair do escritório da esposa, localizado na comunidade do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Após alguns dias, o corpo do gerente foi encontrado com marcas de tiros e o abdômen cortado. 

As investigações apontam que Karina havia efetuado o pagamento de R$ 10 mil a Anderson do Nascimento Marinho, o Thor, para que ele assassinasse a vítima. Thor é investigado por integrar uma quadrilha de milicianos da região. Ele conheceu a dentista após cobrar taxas de segurança no estabelecimento onde ela trabalhava. O miliciano teve a prisão temporária decretada, mas não foi encontrado e está foragido.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar