MEMÓRIAS DA GAVETA : A RÁDIO INDEPENDÊNCIA DE CAPIVARI

Por Arnaldo Forti Battagin, abril 2018

Em abril de 2018 recebi um texto do meu colega de ginásio, Gerson Franchi, a respeito de uma menção sobre a Rádio Independência, iniciativa originada após uma série de discussões no grupo do facebook intitulado “Cria de Capivari” sobre essa antiga emissora de Capivari. Estimulado pelo interesse despertado, decidi pesquisar sobre esse importante veículo de informação de outrora, da nossa cidade, já que pouco conhecia sobre sua história e atuação.


A história começa (ou termina) com a notícia que abordava o falecimento do capivariano Milton Guidetti em 2.10.2015 e sua relação com a emissora.
Ele foi o fundador e diretor-proprietário da primeira emissora de rádio de São Bernardo, a antiga Independência, ZYW-5, posteriormente Diário do Grande ABC em AM. Guidetti fica na história da radiodifusão brasileira como o responsável pela primeira operação de transferência de uma emissora de rádio de um município para o outro, no caso de Capivari para São Bernardo. Foi um longo processo. A emissora de Capivari pertencia ao tio de Milton Guidetti, o médico Ovídio Guidetti. O sogro de Milton, Benedito Zoboli, não se conformava com o fato de São Bernardo não possuir uma emissora de rádio. Tentou-se criar uma nova emissora para São Bernardo, o que foi impedido pelo Governo Federal. Como o ato de transferência de uma emissora não fazia parte do regulamento da Comissão Técnica do Rádio, o órgão governamental que regulava o assunto, esta foi a solução encontrada.

Até o Presidente Juscelino Kubitschek mostrou-se simpático com essa solução, porque um dos planos de seu governo era implantar a indústria brasileira de automóveis e como São Bernardo já estava recebendo as grandes montadoras multinacionais, nada melhor que a cidade tivesse sua emissora de rádio. Assim a Rádio Independência de Capivari foi aprovada para ser transferida para São Bernardo em 1956. A inauguração efetiva ocorreu em 26-5-1957, com uma grande festa no seu primeiro auditório, instalado na sede da Sociedade Italiana. Uma multidão acorreu para aplaudir artistas que vieram a esse importante evento, como Emilinha Borba, Vicente Celestino, Gregório Barrios, Manoel da Nóbrega, Chocolate, Tonico e Tinoco e os novatos Moacyr Franco e Ronald Golias e um tímido e desconhecido locutor de comerciais, Silvio Santos.


Milton Guidetti ficou à frente da Independência até 1961, quando a rádio foi vendida para as Emissoras Coligadas. Ele era farmacêutico, da turma de 1948 da Faculdade de Farmácia e Odontologia de São Paulo e foi casado com Norma Zoboli deixando os filhos Luiz Roberto, Paulo e Carlos Eduardo Guidetti. Milton nascido em Capivari em 29.6.1925 era filho de Hermes Guidetti e Clotilde Pellegrini e neto de Cesare Guidetti, imigrante italiano Este chegou ao Brasil, inicialmente fixando-se em Santa Rosa do Viterbo, mas foi em Capivari, para onde se radicou em 1902, que viria a se tornar importante comerciante, agente consular e pioneiro da Família Guidetti. Casado com Maria Tizziani, deixou ilustres descendentes. Sua neta, Marilda Guidetti Azal, assim se expressou sobre o avô para o pesquisador João Augusto Bastos de Mattos:


Cesare trabalhou inicialmente como servente de pedreiro, e nessa condição mudou-se para Capivari, em 1902. Após algum tempo em Capivari, montou um pequeno comércio nas imediações da Igreja Matriz de São João Batista. Firmou-se como comerciante no ramo de secos e molhados, fecularia e material de construção. Posteriormente, Cesare e seu filho Hermes possuíram armazém na esquina das ruas Quinze de Novembro com Padre Haroldo, região que tinha farmácias e outros comércios da família.
Cesare Guidetti nascido em Reggiolo, Reggio Nell’Emilia, em 09/02/1879 faleceu em Capivari em14/04/1955.


Mas voltando ao nosso tema principal em 07 de setembro de 1949, entrava em operação a Rádio Independência Ltda, em Capivari, operando em ZYW-5; sendo essa a data oficial de sua fundação.

Publicidade

Foi fundada por um grupo de acionistas liderados por Antônio Mattar. A diretoria era constituída dos seguintes acionistas: Antônio Mattar,Guido Rui, Plínio Borghesi, Miguel Simão Neto, Geraldo Rodrigues, Briolange Grouss e Lino Oswaldo Sbrissa. Em 1950, eram locutores que alcançaram renome nacional Roberto de Morais Sarmento e Geraldo Rodrigues e os capivarianos Oswaldo Juliani, Antônio Sérgio, Rosivaldo Aziz, Aniz Fadel, Manir M. Fadel, Antônio Benjamin Jacovelli e Benedito Miranda. Lázaro de Menezes., o Zé Coruja e Almir Pazzianoto, entre outros também passaram pela Rádio como mostra a foto postada pelo Pazzianoto em fevereiro de 2016 em comemoração ao dia do Radio e que constitui uma das fotos que ilustram este texto.
Em 18.10.1949 o Estadão noticiava um importante acontecimento para Capivari: o início das transmissões regulares da Radio Independência e a inauguração que seria feita no domingo seguinte, dia 23 de outubro, da herma de Amadeu Amaral na praça central, de autoria do renomado escultor Brecheret, sendo os discursos das autoridades dessa solenidade transmitido integralmente pela Rádio. Participaram da solenidade Altino Arantes, presidente da Academia Paulista de Letras, Mucio Leão, patrono da Radio e Júlio de Mesquita Filho, redator do jornal O Estado de São Paulo.

O primeiro aniversário em 1950 da Radio Independência foi comemorado com a seguinte programação

5h – Alvorada pela Banda Lira Católica, com salvas de 21 tiros.
9h- Missa solene de Ação de Graças pelo padre Alécio Adani.
11h- Inauguração no salão nobre da emissora da foto do Dr Mucio Leão, patrono da Radio.
20h- Entrega do prêmio “Senhorita de Capivari” a Maria de Lourdes Fadel
Na sequência realizou-se baile com as convidadas de honra , as senhoritas:
Irene Scafoglio, Irma Albertini, Ruth Tulio, Irene Baldini, Amazia Calil, Maria Luiza Guitti, Tosca Orlandin , Oneide Giovanetti, Floriza Amaral Datti e Martha Ferreira. A foto que ilustra este texto onde aparecem essas senhoritas provavelmente foi dessa comemoração e não da inauguração, um ano antes.


O Estadão, em sua edição de 13/12/1952 informava que Antônio Mattar havia adquirido as ações de Guido Rui, tornando-se o maior acionista da Emissora.


A Rádio participava e promovia atividades sociais. Na comemoração do seu quarto aniversário era noticiada a vinda a Capivari do escritor capivariano Leo Vaz, redator chefe do Estadão, acompanhado de sua filha Zizinha Vaz que participaram das solenidades de coroação da Miss Capivari 1953. O escritor na oportunidade visitou a casa onde nascera, onde na época de sua visita funcionavam as oficinas e redação do Jornal Correio de Capivari, sendo recebido pelo diretor Flavio Stein de Proença e seu filho Francisco de Aguirre de Proença .Já era tradição a radio promover o concurso de miss Capivari e no seu quinto aniversário o jornal Estadão de 12.9.54 anunciava a senhorita Malvina Perlow, filha do casal Pedro e Sara Perlow como a Miss Capivari 1954.


A Rádio participava também da vida musical da cidade, sendo um exemplo a ocasião em que a emissora juntamente com a Sociedade de Cultura Artística promoveram bela homenagem ao maestro Eliazar Martins de Camargo ( 1912-1996), uns dos fundadores em 1940 da Cultura e da Orquestra Sinfônica de Capivari. Um retrato do homenageado foi colocado no salão de honra do clube conforme noticiava o jornal Estadão na sua edição de 22.3.1955. Diversas peças musicais do famoso maestro foram gravadas e, posteriormente transmitidas pela Rádio.


A preocupação com o meio ambiente e saúde da população já era pauta da Radio conforme notícia publicada em 3.10.1954 no Estadão :

“Os diretores da Radio Independência de Capivari Dr Miguel Simão Neto e Antonio Mattar telegrafaram ao Secretario de Saúde e Agricultura do Estado pedindo urgentes providencias para a desobstrução e saneamento do Rio Capivari, cujas águas poluídas ameaçam a saúde da população. Lembra-se que em 1953 em condições semelhantes irrompeu um surto de paralisia infantil em Rafard, distrito de Capivari “


“Em 1954 como em todos os anos a Radio Independência de Capivari em colaboração com o comércio local vai promover o Natal das Crianças Pobres , distribuindo a elas doces, brinquedos e roupas. A comissão foi constituída pelos diretores da Radio Antônio Mattar e Miguel Simão Neto e pelos colaboradores srta Jalile Mattar e os professores Dirce Guerreiro Kirche, Inês Annicchino e Norman Kerr Jorge”, nossos conhecidos professores do ginásio
Foi eleita Rainha da Beleza de Capivari 1955 a senhorita Vera Bernardino de Campos, filha de José Bernardino de Campos e Alda Annicchino de Campos. A festa da coroação se dará em 7.9.1955, aniversário de fundação da Radio Independência, promotora do evento. Classificaram –se em segundo e terceiro lugares as senhoritas Ruth Tulio e Astrid Teixeira (OESP, 4.9.1955)


O Diário Oficial da União de 22.10 1955 informava que o Ministério de Viação e Obras autorizava a Radio Independência de Capivari a transferir 121 cotas do seu capital ao Dr Ovídio Antônio Guidetti , sendo 107 pertencentes a Antonio Mattar e 14 a Geraldo Rodrigues. Parece que já era intenção do renomado médico transferir suas ações ao sobrinho Milton.
Em 1956 a Radio Independência que tanto contribuira para Capivari morre. Renascia contudo em São Bernardo e continuaria brilhando por muito tempo…

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar