Entenda como são feitas as traduções de livros

O resultado é possível através de um trabalho rigoroso

Livros são objetos comuns no dia a dia e de acesso relativamente fácil, por isso, pensar em todo o processo envolvendo a criação de um livro não é uma atividade muito comum. A tradução, por exemplo, é uma das etapas mais importantes – e mais difíceis – em todo o desenvolvimento, influenciando o preço do produto final e a opinião dos leitores sobre as diferentes versões publicadas.

As nuances presentes em cada língua são consideradas uma das maiores barreiras durante o processo de tradução, que exige mais do que simplesmente traduzir a obra original de maneira literal. Além disso, a interpretação adequada deve respeitar o estilo do autor do livro, mantendo o sentido e a intenção por trás das frases, sensibilidade que exige um estudo prévio sobre o autor, outras obras traduzidas, como o gênero da publicação é abordado, entre outras particularidades. Algumas editoras, inclusive, determinam que um tradutor ficará exclusivamente responsável pela adaptação das obras de um mesmo autor, se tornando familiarizado às particularidades dele.

De acordo com a primeira edição (de 2001, no Brasil, e de 2003, em Portugal) do Dicionário Houaiss, existem mais de 228 mil palavras em português brasileiro. Com uma linguística tão vasta cheia de sinônimos, antônimos e palavras que podem mudar completamente o sentido de uma frase, o trabalho de tradução é técnico e rigoroso, não podendo interferir na fluidez do projeto original.

Brasil

No Brasil, para que uma obra estrangeira seja traduzida, é preciso levar em conta algumas questões. A relevância da obra e a existência de um público-alvo são os primeiros pontos avaliados pela editora que será responsável pela publicação da obra no país. Também é necessário conseguir os direitos autorais da obra, que dependem da presença de representantes oficiais no território brasileiro.

O livro pode contar com diferentes traduções, dependendo de mudanças em relação à editora que detém os direitos autorais da obra ou sua passagem para domínio público, que acontece 70 anos após a morte do autor.

Publicidade

LEIA TAMBÉM

O processo de tradução literária tem diferenças em relação a outros tipos, como atradução juramentada. Este último é voltado exclusivamente para a tradução de documentos oficiais, como certidões, contratos, documentos acadêmicos, etc, que passam por um processo cuidadoso para manterem o seu valor legal. Assim, é necessário que a tarefa seja realizada por um tradutor juramentado, tipo de profissional com certificado e habilitação para tal.

Redação

Sobre o autor : Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal,não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo
Fechar