Educação

Anhanguera, muda de nome e se divide em quatro

Por Gabriela Mello e Peter Frontini Reuters

Rodrigo Galindo, presidente da Kroton, em foto tirada no escritório da empresa em 2013. Foto: REUTERS/Paulo Whitaker
Rodrigo Galindo, presidente da Kroton, em foto tirada no escritório da empresa em 2013. Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Kroton, grupo educacional dono de diversas universidades privadas, anunciou nesta segunda-feira (7) a criação de uma holding que administrará quatro empresas separadas em uma ampla reestruturação corporativa visando um impulso tecnológico.

Na prática, a atual Kroton vai se transformar em uma holding de quatro empresas e passará a se chamar Cogna Educação. O conglomerado continuará a ser chefiado pelo atual presidente da Kroton, Rodrigo Galindo.

“Nós temos muito espaço para crescer em todos os segmentos que a companhia opera”, disse Galindo a investidores em evento, acrescentando que o grupo possui participação de apenas 3,9% no mercado educacional do país, avaliado em 174 bilhões de reais.

Como parte da reestruturação, as ações da Cogna serão negociadas na Bovespa sob o ticker “COGN3” a partir de 11 de outubro. A nova holding também lançará um fundo em 2020, Cogna Ventures, para investir em soluções para educação. O valor do fundo não foi informado.

“Esse fundo investirá em participações minoritárias, parcerias, sempre buscando soluções que podem ajudar uma das quatro empresas da holding”, disse Galindo.

As ações da Kroton exibiam queda de 1,44 por cento às 16h20, enquanto o Ibovespa recuava 1,6 por cento.

O movimento da Kroton é semelhante ao realizado meses atrás pela rival Estácio Participações, cuja holding trocou de nome e de código na B3 para Yduqs.

Na Cogna Educação, as operações de ensino superior continuarão sob a marca Kroton, na qual a empresa atualmente possui mais de 800 mil alunos em 176 faculdades e 1.410 centros de ensino à distância.

“Nossa participação de mercado neste segmento é de apenas 9,1% e vemos potencial para crescer mais organicamente ou por meio de aquisições”, disse Galindo, acrescentando que a divisão Kroton terá agora Roberto Valério como presidente.

No setor de educação básica, no qual o grupo possui participação de mercado de 1,2%, a Cogna Educação operará como Saber, com Paulo Serino atuando como presidente.

As outras empresas controladas pela holding serão focadas em serviços corporativos ao ensino superior (Platos) e a educação básica (Vasta Educação).

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar