Descubra o melhor modelo de ar-condicionado para o seu ambiente

Veja algumas dicas fundamentais para quem deseja adquirir um modelo de ar-condicionado

(Crédito: Divulgação)

O mundo recebeu com surpresa a notícia das temperaturas recordes na Antártida. Pela primeira vez na história, desde que o ser humano começou a fazer a medição da temperatura no extremo do planeta, os termômetros da região chegaram a 20ºC, comprovando o que cientistas já vêm alertando: as mudanças climáticas deverão trazer alterações significativas no mundo todo.

Essas mudanças, porém, não estão restritas a esses lugares em que as temperaturas sempre foram mais baixas. Países como o Brasil, que sempre viveu dias quentes, também deverão sentir mudanças radicais, com invernos mais rigorosos e verões ainda mais quentes.

Para conseguir melhor conforto térmico, a melhor opção é a instalação de aparelhos de ar-condicionado e climatizadores, que ajudam a diminuir a temperatura.

Veja dicas para escolher o modelo de ar-condicionado perfeito para o ambiente que você deseja climatizar.

Cuidado com a rede elétrica

O ar-condicionado é conhecido como um aparelho que demanda o uso de uma grande quantidade de energia elétrica. Afinal, a transformação de calor em frio é um trabalho de alta demanda energética. Por isso, assegure-se de que a instalação estará segura, sem comprometer o funcionamento de outros itens que precisam de energia elétrica.

O modelo de ar-condicionado inverter é uma boa opção para quem deseja economizar energia. Seu funcionamento possui uma tecnologia que permite controlar a temperatura dos ambientes, desligando-se quando não é mais necessário e ativando automaticamente quando a temperatura voltar a subir.

Verifique a potência do modelo

Para garantir que o modelo irá atender às suas necessidades, é importante verificar qual é a potência do aparelho. No caso do ar-condicionado, essa potência é medida em BTUs, ou seja, British Thermal Unit (Unidade Térmica Britânica, em português). Essa medida é feita a partir de uma relação entre o tamanho do ambiente, a quantidade de eletrodomésticos existentes no local e quantas pessoas costumam passar o dia ali.

Uma maneira simples de chegar a esse resultado é calculando 600 BTUs por metro quadrado, somando 800 BTUs por pessoa e mais 1,25 BTU a cada aparelho eletrônico que fica no ambiente.

Especificidade de instalação

Cada modelo pode exigir uma instalação diferente — inclusive, os modelos considerados portáteis. Afinal, até mesmo para esses aparelhos será necessário ter uma saída de ar quente, para que o ambiente fique climatizado adequadamente.

Alguns prédios podem ter restrição quanto a instalações na parte externa, pois podem comprometer a estética da fachada da construção. Por isso, fique atento às normas de cada lugar.

Redação

Sobre o autor : Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal,não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo
Fechar