Com 84% dos leitos de UTI para Covid-19 ocupados, Piracicaba já usa leitos de cidades vizinhas

Com 84% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados, a Prefeitura de Piracicaba (SP) já tem utilizado leitos de cidades vizinhas para tratamento de pacientes com Covid-19, provocada pelo novo coronavírus.

Como medidas de combate à pandemia da doença, o governo municipal também pretende ampliar a testagem da população e negocia a aquisição de mais 25 mil testes. Partes destes kits devem ser utilizados em um estudo em parceria com o governo do estado na cidade.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Pedro Mello, Piracicaba faz parte de uma microrregião, composta por 11 cidades, que tem um acordo para deslocamento de pacientes entre elas.

“O Hospital de Rio das Pedras conta com cinco leitos de UTI e seis de enfermaria; o de São Pedro, com cinco de UTI. Assim como esses municípios enviam para Piracicaba pacientes que precisam de atendimento de alta complexidade, enviamos para eles, como parte de uma acordo de parceria, pacientes de Covid-19”, explicou.

Segundo ele, ainda não há necessidade de envio de pacientes para fora deste aglomerado. “Neste momento, com atual taxa de ocupação e com a ampliação que estamos realizando, acreditamos não precisar enviar nenhuma paciente para fora até o final da pandemia”, avalia.

Coordenador do setor de Vigilância em Saúde, Moisés Taglieta afirma que o deslocamento de pacientes é “normal” do Sistema Único de Saúde (SUS) em relação a qualquer doença.

“O SUS é dessa forma, ele funciona regionalizado e hierarquizado. Por exemplo, aqui na nossa microrregião, o que for de mais complexo vem para Piracicaba e os que forem menos complexos podem ser internados em outros leitos que já fazem parte da pactuação integrada da região”, explica.

Publicidade

Informações do G1

Botão Voltar ao topo
Fechar