Bióloga tira dúvidas sobre as Capivaras próximas ao Ronaldão

As Capivaras do Ronaldão

Essa semana me deparei com inúmeras fotos e filmagens de um grupo de capivaras perambulando pelos arredores do Ronaldão, na praça, na rua e na calçada. Mas, afinal de contas, que bicho é esse?

A capivara (Hydrochoerus hydrochaeris), pertence à família dos roedores, por isso algumas pessoas dizem que são “ratos gigantes”, é um animal herbívoro, ou seja, se alimenta de plantas: capim, ervas e determinadas plantas aquáticas, são dependentes da água para realização de várias de suas funções vitais, tais como: reprodução, esconderijo e proteção contra predadores naturais. Dessa forma, podemos então, imaginar de onde elas estão saindo, não é mesmo? Todos sabemos que o rio Capivari passa ali, naquela região.

Uma capivara adulta pesa em torno de 60kg podendo chegar a 80kg. Possui olfato e audição bastante desenvolvidos, e, como se trata de um roedor, seus dentes incisivos possuem crescimento contínuo, por isso precisam sempre roer alguma coisa como troncos, pedras, etc.

É um animal calmo e manso quando o ambiente ao redor é seguro, mas pode ser agressiva se estiverem com filhotes (como todo animal não é mesmo?) Gosta de pastar e procurar alimentos ao entardecer, quando o sol não está tão forte. Esse hábito de pastorear faz com que a capivara percorra um longo espaço (até 3km longe do corpo d’água). O que vemos próximo ao Ronaldão, portanto, é um bando de capivaras (uma família) pastoreando, procurando alimento.

As Capivaras e o Carrapato Estrela

Acredito que esse seja o maior medo das pessoas: o famoso carrapato estrela e a febre maculosa!

A maioria das pessoas sabem que as capivaras têm carrapatos, e, uma das espécies de carrapatos que acometem as capivaras é o carrapato estrela (nome científico: Amblyomma cajennense). Esse carrapato pode ser vetor (veículo) da febre maculosa.

O carrapato infectado com uma bactéria do gênero Rickettsia pode transmiti-la por meio de sua picada.

Sendo o carrapato um animal hematófago, ele se alimenta de sangue e, ao se alimentar, transmite a bactéria. Essa bactéria causa da doença chamada de febre maculosa.

Todo carrapato estrela está com a bactéria? Não! Como posso saber? Não tem como!

Então o que devo fazer?

Em primeiro lugar, se você reside nessa região cuidado ao passar na praça ou em lugares com grama, onde o carrapato pode estar. Tome cuidado especial com animais de estimação já que eles podem levar o carrapato para dentro de casa. Higienizar bem as áreas externas (acredito que por conta dessa pandemia, todos já estão cansados de higienizar as casas).

E, em segundo lugar, monitorar o caminho feito pelas capivaras. Como estão tendo acesso as ruas? É possível fechar esse acesso? Como estão as plantas que servem de alimento para as capivaras? Estão em falta? Esse seria um bom motivo para nossas amigas saírem de seu ambiente: procurar alimento.

Espero ter ajudado!

Tem mais dúvidas? Mande para o seujornal que respondemos!

Karen Bertoldo Angelim

Karen é Bióloga, especialista em Direito Ambiental, Mestre em Conservação da Fauna. Proprietária da empresa Angelim assessoria ambiental e professora de ciências e biologia.
Botão Voltar ao topo
Fechar